Passagem da tocha por Dourados tem ato “Fora, Temer”

Durante a passagem da tocha olímpica no município, grupo de estudantes da UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados) se posicionou no trevo de acesso à MS-156, na Reserva Indígena de Dourados, com cartazes pedindo a saída do presidente interino Michel Temer (PMDB); eles também protestaram contra o genocídio indígena

Durante a passagem da tocha olímpica no município, grupo de estudantes da UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados) se posicionou no trevo de acesso à MS-156, na Reserva Indígena de Dourados, com cartazes pedindo a saída do presidente interino Michel Temer (PMDB); eles também protestaram contra o genocídio indígena
Durante a passagem da tocha olímpica no município, grupo de estudantes da UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados) se posicionou no trevo de acesso à MS-156, na Reserva Indígena de Dourados, com cartazes pedindo a saída do presidente interino Michel Temer (PMDB); eles também protestaram contra o genocídio indígena (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Durante a passagem da tocha olímpica por Dourados (MS), um grupo de estudantes da UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados) se posicionou no trevo de acesso à MS-156, na Reserva Indígena de Dourados, com cartazes pedindo a saída do presidente interino Michel Temer (PMDB). Eles também protestaram contra o genocídio indígena. 

Veja abaixo: 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email