Pazuello anuncia força-tarefa para acelerar vacinação em Manaus

Ministro da Saúde disse que o governo enviará vacinas suficientes para acelerar o Plano Nacional de Imunização em Manaus. A perspectiva é alcançar o público de 50 anos de idade

Vacinação na aldeia indígena Umariaçu, próximo a Tabatinga, Amazonas
Vacinação na aldeia indígena Umariaçu, próximo a Tabatinga, Amazonas (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Por Heloisa Cristaldo - Repórter da Agência Brasil - Brasília

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, disse neste sábado (13) que o governo federal enviará vacinas suficientes para acelerar o Plano Nacional de Imunização em Manaus. A perspectiva é alcançar o público de 50 anos de idade.

Pazuello disse que vai trabalhar para reunir “todo o pessoal capacitado” e distribuir por área, com postos fixos e móveis de vacinação. “A estratégia é atingir as partes mais distantes do centro de Manaus, não só nos polos de vacinação”, afirmou Pazuello, que na noite dessa sexta-feira, reuniu-se com o governador do Amazonas, Wilson Lima, no Centro Integrado de Comando e Controle (CICC).

Segundo o Ministério da Saúde, uma força-tarefa está sendo organizada junto com o governo do Amazonas, prefeituras, Ministério da Defesa e Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) para, além dos postos oficiais, a vacina ser levada aos bairros e às comunidades mais distantes do interior.

A vacinação começará imediatamente após a liberação para os estados, do lote que deverá ser entregue ao Ministério da Saúde no dia 22 de fevereiro. A previsão da pasta é que a imunização seja iniciada por Manaus e, logo em seguida, levada ao interior.

Na avaliação do ministro, apenas a vacinação pode frear o recrudescimento da pandemia. “Temos que fazer a vacinação em massa e, nesse primeiro momento, vamos vacinar todos acima de 50 anos. Vamos antecipar as vacinas para o Amazonas, sem tirar nada dos outros estados”, explicou.

Transferências

A estratégia de transferência de pacientes de covid-19 foi modificada para reduzir a fila de espera de pacientes moderados a graves em hospitais da rede estadual. A partir de agora, está mais focada no interior do estado, atendendo casos médios e graves com uso de UTI aérea.

Segundo o ministério, as transferências deverão ocorrer tanto entre municípios do interior, com maior remoção para Manaus, como entre os estados. Até sexta-feira (12), 558 pacientes haviam sido transferidos para outros estados, entre eles, 16 para cirurgia oncológica.

Senado

Nesta semana, em audiência no Senado, Pazuello disse que a variante do novo coronavírus encontrada em Manaus já está presente em outros estados. Acrescentando se tratar de um dado epidemiológico, ele afirmou que em 13 de janeiro o Ministério da Saúde identificou a disseminação da variante do vírus.

Restrições

Hoje, o governo do Amazonas prorrogou a medida de restrição na circulação de pessoas em todos os municípios de 19h às 6h. O novo decreto terá validade entre os dias 15 e 21 de fevereiro.

Esse é o segundo decreto que prevê a restrição na circulação de pessoas no estado neste mês. Segundo Lima, as decisões são baseadas nos dados da Fundação de Vigilância em Saúde, em parceria com a Fiocruz, que todos os dias têm acompanhado o quadro de evolução epidemiológica, e os dados da prefeitura de Manaus sobre o crescimento de óbitos relacionados à covid-19.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email