Pela 1ª vez, pretos e pardos são mais da metade dos universitários da rede pública, diz IBGE

Pela primeira vez, a população que se declara de cor preta ou parda passou a representar 50,3% dos estudantes de ensino superior da rede pública. É o que aponta a pesquisa Desigualdades Sociais por Cor ou Raça Brasil, divulgada pelo IBGE

(Foto: ABR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Pela primeira vez, a população que se declara de cor preta ou parda passou a representar 50,3% dos estudantes de ensino superior da rede pública. É o que aponta a pesquisa Desigualdades Sociais por Cor ou Raça Brasil, divulgada nesta quarta-feira (13) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A população de cor preta ou parda representa 55,8% da população brasileira.

Segundo Luanda Botelho, "com democratização do acesso ao ensino superior e também com mais jovens se declarando de cor preta ou parda, atingiu-se pela primeira vez essa proporção, de mais da metade". "A pesquisa mostra melhoras em geral na educação, mas existe ainda desigualdade grande", disse.

O maior acesso de pretos ou pardos na educação também ocorre nos primeiros anos de estudos. A frequência das crianças de até 5 anos na creche ou escola aumentou de 49,1% em 2016 para 53% em 2018. 

A taxa de analfabetismo das pessoas de 15 anos ou mais de idade passou de 9,8% em 2016 para 9,1% em 2018. 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247