Pescadores derrubam decisão que favorecia Samarco sobre rompimento em Mariana

A desembargadora Daniele Maranhão, do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, acatou o pedido do Ministério Público de Minas e do Espírito Santo e suspendeu uma decisão da justiça mineira que modificava, a pedido da Samarco, o acordo que visava a ressarcir os danos materiais de 1,5 mil pescadores atingidos pela tragédia de Mariana, em 2015.

Pescadores derrubam decisão que favorecia Samarco sobre rompimento em Mariana
Pescadores derrubam decisão que favorecia Samarco sobre rompimento em Mariana (Foto: Antonio Cruz/ Agência Brasil)

247 - O Tribunal de Justiça de Minas Gerais acatou o pedido que suspende uma decisão da justiça mineira que modificava, a pedido da Samarco, o acordo que a empresa assinou com 1,5 mil pescadores atingidos pela tragédia de Mariana. O acordo previa a indenização por perdas e danos.

De acordo com o colunista Lauro Jardim, do jornal O Globo, a decisão a favor da Samarco foi tomada no dia 27 de dezembro pelo juiz Mário Franco Junior, da 12ª Vara Federal de Minas Gerais.

Na época, a medida causou indignação da população da região, que tomou às ruas em protestos.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247