Pesquisa aponta que 50,7% acreditam que Covid foi criada pela China e que 50,6% apoiariam um golpe em caso de 'muita corrupção'

Pesquisa do Instituto da Democracia e da Democratização da Comunicação aponta que 50,7% da população acredita que o coronavírus foi criado pelo governo chinês. Outros 50,6% também são favoráveis a um golpe em caso de “muita corrupção” e 22,2% acreditam que a Terra é plana

(Foto: ABr)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Uma pesquisa realizada pelo Instituto da Democracia e da Democratização da Comunicação, da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), divulgada pelo cientista político Leonardo Avritzer em sua coluna no UOL, que o negacionismo e as teses defendidas por Jair Bolsonaro ganharam espaço entre os brasileiros. De acordo com o estudo, 50,7% acreditam que o coronavírus foi criado pelo governo chinês, 56,4% acham que os hospitais inflam o número de mortos pela Covid-19 e outros 22,2% acreditam que a Terra é plana. Outros 50,6% também dizem ser favoráveis a um golpe em caso de “muita corrupção”. 

“O bolsonarismo é cada vez mais exitoso como movimento e cada vez menos bem-sucedido como forma de governo”, escreve Avritzer. Para ele, “os dados expressam um retrato de desinformação, ou da formação distorcida da opinião pública, que afeta decisivamente o debate público e a democracia no Brasil”.

A pesquisa foi realizada entre os dias 20 e 27 de abril junto a 2.031 entrevistados. A margem de erro do levantamento é de 2,2%. 

 Inscreva-se no canal Cortes 247 e saiba mais:

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email