Pesquisadores vão às ruas domingo em defesa da ciência e da educação

Dia Nacional da Ciência e Dia Nacional do Pesquisador, 7 de julho, neste domingo, será também dia de ir às ruas em defesa da ciência e da educação brasileira, que sofre desmonte no governo Bolsonaro; retrocesso social desgasta a gestão

(Foto: Mídia NINJA)

Rede Brasil Atual - Dia Nacional da Ciência e Dia Nacional do Pesquisador,  7 de julho, neste domingo, será também dia de ir às ruas em defesa da ciência e da educação brasileira. Será uma retomada das ações contra os cortes orçamentários e o discurso obscurantista que ameaçam o avanço do conhecimento – a exemplo das manifestações de maio. Por isso, a Sociedade Brasileira pelo Progresso da Ciência (SBPC), associações de professores e pesquisadores, além de coletivos, conclamam a sociedade a participar das atividades que estão confirmadas em São Paulo e Rio de Janeiro no domingo, a partir das 10h. Em Belo Horizonte, serão no sábado, a partir das 9h. 

A Avenida Paulista será novamente o local das atividades em São Paulo. Pela manhã, haverá feira de ciências e exposições científicas nas proximidades do Museu de Arte de São Paulo (Masp). Entre elas, Origens, com réplicas de 11 espécies de hominídeos fósseis, e também o esqueleto de Lucy,  de 3,2 milhões de anos, descoberto em 1974  no deserto de Afar, na Etiópia. A programação é gratuita e dirigida a todas as idades.  Também na Paulista, a partir das 16h, terá início a Marcha contra o Obscurantismo, organizada pelo coletivo Cientistas Engajados.  

Domingo com ciência no Rio 

Domingo com Ciência é o nome da programação que será realizada na Quinta da Boa Vista, no Rio. O objetivo é chamar a atenção da população e dos governantes para a importância da ciência para a vida das pessoas e para o desenvolvimento sustentável do país. Haverá feira de ciências com mais de 150 experimentos, exposições, rodas de conversa, jogos interativos ilustrando princípios básicos da física e da biologia, brincadeiras sobre as bactérias presentes na chamada microbiota humana, desafios de matemática, química e engenharia para exercitar o pensamento, e  aulas práticas de produção de sabão.  

Está previsto também o piquenique científico, com reflexões sobre a alimentação, desperdício e aproveitamento dos alimentos. Para participar, é preciso trazer canga e alimento. Na parte cultural, apresentações musicais e de dança.  

É nesse clima que cientistas conversarão com o público sobre a grave situação da ciência e da educação no país, que está sendo ainda mais agravada com a política de cortes do governo de Jair Bolsonaro (PSL).  

Na capital mineira, as atividades serão no Centro de Referência da Juventude (CRJ-BH), localizado no centro. Serão cerca de 80 atividades com temas diversos, como competição de robôs, palestras sobre fake news e impressão em 3D. A organização é da SBPC,  Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG), Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (Cefet-MG), Fiocruz Minas, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig), da Fundação Ezequiel Dias (Funed) e da Santa Casa de Belo Horizonte.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247