Petrobrás tem mais de 800 trabalhadores com Covid-19 e petroleiros denunciam descaso

“Esses números altos – e que provavelmente estão subnotificados – comprovam o total descaso da diretoria da Petrobrás com seus trabalhadores", disse a Federação Única dos Petroleiros (FUP) em nota

PLATAFORMA P-52 NA BACIA DE CAMPOS
PLATAFORMA P-52 NA BACIA DE CAMPOS (Foto: GERMANO LUDERS 27/05/2010)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Rede Brasil Atual - Segundo dados divulgados pelo Ministério de Minas e Energia (MME) na terça-feira (5), 806 trabalhadores próprios e terceirizados da Petrobras testaram positivo para covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. Além dos confirmados, havia outros 1.642 casos suspeitos.

Os números representam um salto em relação à semana anterior, quando os registros oficiais apontavam para 510 pessoas contaminadas. De acordo com a Federação Única dos Petroleiros (FUP), seis mortes de trabalhadores em decorrência da covid-19 vieram ao conhecimento da entidade, mas a Petrobras não confirmou os óbitos.

“Esses números altos – e que provavelmente estão subnotificados – comprovam o total descaso da diretoria da Petrobrás com seus trabalhadores. Fato que vem sendo sistematicamente denunciado pela FUP e seus sindicatos ao Ministério Público do Trabalho (MPT) e motivando ações na Justiça do Trabalho contra a empresa que questionam mudanças de turno, fornecimento de máscaras inapropriadas e testagem falha e insuficiente dos trabalhadores”, diz a FUP, em nota publicado no seu site.

A entidade aponta que desde o início da pandemia vem alertando a gestão da companhia para a situação de alta possibilidade de contágio pelo coronavírus na área operacional.

“Sugerimos a implantação imediata de testes nos petroleiros, principalmente nos que trabalham embarcados. Sugerimos a interrupção da produção por um período de 15 dias, dado os estoques altos da Petrobrás, para evitar a disseminação da doença. Sugerimos medidas de controle e higienização nos transportes terrestres e aéreos. Sugerimos que a empresa mantivesse em casa trabalhadores dos grupos de risco. Nada disso foi atendido pela diretoria da Petrobrás”, explica o coordenador geral da FUP, José Maria Rangel.

De acordo com o portal Uol, a Petrobras afirma que vem adotando uma série de medidas preventivas relativas à proteção dos trabalhadores, iniciadas em março. A medição de temperatura e anamnese, realizada por uma equipe de saúde em relação a quem embarcava para as unidades marítimas, foi a principal delas.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247