Pezão 'facilitou a vida’ de Cabral na prisão, revelam grampos telefônicos

A prisão do governador do Rio Luiz Fernando Pezão permitiu que grampos telefônicos e bilhetes que citam o nome do político fossem revelados. A Polícia Federal revelou duas conversas telefônicas de Pezão. Na primeira, um político liga para o então governador e explica que Sérgio Cabral teria se negado a passar por uma revista na penitenciária. Na segunda ligação, o político liga para o Diretor da penitenciária e pede para "aliviar" a situação de Cabral

Pezão 'facilitou a vida’ de Cabral na prisão, revelam grampos telefônicos
Pezão 'facilitou a vida’ de Cabral na prisão, revelam grampos telefônicos (Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil)

247 -A prisão do governador do Rio Luiz Fernando Pezão permitiu que grampos telefônicos e bilhetes que citam o nome do político fossem revelados. A Polícia Federal revelou duas conversas telefônicas de Pezão. Na primeira, um político liga para o então governador e explica que Sérgio Cabral teria se negado a passar por uma revista na penitenciária. Na segunda ligação, o político liga para o Diretor da penitenciária e pede para "aliviar" a situação de Cabral.

A reportagem do portal IG destaca que "nos documentos do pedido de prisão ainda aparecem bilhetes em que o nome e codinomes do comandante do Estado do Rio de Janeiro aparece diversas vezes ao lado de números. Segundo a denúncia do MPF, são provas de recebimento de propina mensais. No total, o político do MDB teria recebido cerca de R$ 2,2 milhões apenas nesses pagamentos."

E cita a declaração da procuradora-geral da República, Raquel Dodge, sobre o caso "em entrevista coletiva, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, afirmou que a prisão do Pezão se deu antes mesmo do fim do mandato do governador porque havia 'infrações criminosas muito graves' ocorrendo no Rio de Janeiro. Segundo ela, mesmo depois da prisão de outras tantas autoridades no Rio, o esquema criminoso no estado 'não cessou'."

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247