PF diz que investigação 'não deixa dúvidas da façanha criminosa de Milton Ribeiro' no MEC

Polícia Federal entende que ex-ministro da Educação "utilizou o prestígio da administração pública federal para a suposta prática dos crimes"

www.brasil247.com - Milton Ribeiro, ex-ministro da Educação de Bolsonaro
Milton Ribeiro, ex-ministro da Educação de Bolsonaro (Foto: Fabio Rodrigues-Pozzebom/ Agência Brasil | Alan Santos/PR | Reuters)


247 - A Polícia Federal afirmou à Justiça Federal que os fatos apurados na investigação contra Milton Ribeiro "não deixam dúvidas da façanha criminosa" do ex-ministro, de acordo com o jornal O Globo.

O órgão investiga a os supostos crimes de Ribeiro e dos pastores Arilton Moura e Gilmar Santos contra a administração pública. Entre as acusações, estão corrupção passiva privilegiada, prevaricação, advocacia administrativa e tráfico de influência. Os três foram presos preventivamente na manhã de ontem.

Três indícios de pagamentos de propina também são citados pela investigação: a venda de um carro Kia Sportage por R$ 60 mil pela esposa de Milton à filha de Arilton; e duas transferências bancárias de R$ 20 mil e R$ 30 mil para Luciano Musse, ex-assessor do Ministério da Educação, e Helder Bartolomeu, genro de Arilton, respectivamente. Ambos também foram presos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

"As camadas de atuação são perceptíveis e individualizam perfeitamente as condutas, sendo o ex-ministro da Educação quem conferia o prestígio da administração pública federal à atuação dos pastores Gilmar e Arilton, conferindo aos mesmos honrarias e destaque na atuação pública da pasta, até mesmo, internamente, nas dependências da sede do Ministério da Educação, e, sobretudo, nos eventos onde os pastores faziam parte do dispositivo cerimonial", afirma a PF.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

"Os fatos acima informados não deixam dúvidas da façanha criminosa de Milton, Gilmar, Arilton, Helder e Luciano, ao utilizarem o prestígio da administração pública federal para a suposta prática dos crimes", conclui.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email