PF diz que não há inquérito aberto sobre Glenn Greenwald

O diretor-geral da Polícia Federal, Maurício Valeixo, informou ao Supremo Tribunal Federal que não há inquérito instaurado com objetivo de apurar a conduta de Glenn Greenwald

Jornalista Glenn Greenwald
Jornalista Glenn Greenwald (Foto: Lula Marques)

247 - Em resposta ao ministro Dias Toffoli, presidente do Supremo Tribunal Federal, o diretor-geral da Polícia Federal, Maurício Valeixo, informou que não há inquérito instaurado com objetivo de apurar a conduta de Glenn Greenwald.

De acordo com o delegado foram consultadas a Corregedoria-Geral de Policia Federal, a Diretoria de Investigação e Combate ao Crime Organizado, a Diretoria de Inteligência Policial e a Superintendência Regional da Polícia Federal no Paraná, e nenhuma investigação está em andamento.

O questionamento do Supremo é resultado de uma ação ajuizada pelo partido Rede Sustentabilidade que pede a suspensão de qualquer inquérito ou ato administrativo com o objetivo de investigar o jornalista que é resposável pela série de reportagens que revelaram conversas entre o então juiz Sergio Moro, ministro da Justiça, e procuradores da Lava Jato.

A ação foi movida a partir da notícia dada por diversos meios de comunicação que davam conta de que a Polícia Federal teria solicitado ao Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) a investigação das contas no jornalista. A informação começou a circular no dia que Moro foi à Câmara dos Deputados dar explicações sobre as mensagens trocadas.

Por meio das redes sociais, o jornalista Glenn Greenwald comentou a resposta da PF ironizando o site O Antagonista, considerado porta-voz de Moro.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247