PF faz operação contra fraudes no pagamento do auxílio emergencial em quatro estados

De acordo com a apuração da polícia, a suspeita é que os criminosos usavam dinheiro da ajuda governamental, de pessoas que não tinham solicitado a ajuda, e aplicavam os valores no pagamento de boletos. A ação ocorre nos estados de Minas, Bahia, Paraíba e Tocantins

Aplicativo auxílio emergencial do Governo Federal.
Aplicativo auxílio emergencial do Governo Federal. (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A Polícia Federal (PF) deflagrou, nesta quinta-feira (18), uma operação para combater fraudes no pagamento do Auxílio Emergencial em 39 cidades de Minas Gerais. De acordo com a apuração da polícia, a suspeita é que os criminosos usavam dinheiro da ajuda governamental, de pessoas que não tinham solicitado a ajuda, e aplicavam os valores no pagamento de boletos. A ação busca provas da atuação de fraudadores. 

Foram expedidos 66 mandados de busca e apreensão nas cidades mineiras. Além de Belo Horizonte, policias cumprem mandados em várias cidades da Região Metropolitana como Betim, Contagem, Lagoa Santa, Nova Lima, Ribeirão das Neves e Sabará. 

Outros sete mandados de busca e apreensão serão cumpridos nas cidades de João Pessoa e Campina Grande, na Paraíba, na Bahia e Tocantins.

A Operação "Terceira Parcela" conta com a participação de mais de 200 policiais e é uma continuidade de outras duas operações deflagradas pela Polícia Federal no ano passado. 

A primeira aconteceu, no dia 10 de novembro, nos estados da Bahia, de São Paulo e Tocantins. Foram cumpridos 10 mandados de busca e apreensão e quatro pessoas foram presas. 

A segunda ocorreu, dia 10 de dezembro, durante a Operação Segunda Parcela - a Polícia Federal enviou equipes para investigar as fraudes ao Auxílio Emergencial para 14 estados: Bahia, Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Maranhão, Mato Grosso do Sul, São Paulo, Paraíba, Paraná, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Tocantins. Foram cumpridos 42 Mandados de Busca e Apreensão, 13 Mandados de Sequestro de Bens e sete pessoas foram presas.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email