PF investiga deputados e youtubers bolsonaristas por convocação de atos antidemocráticos

Eles poderão ser enquadrados na Lei de Segurança Nacional, com pena que vai de 1 a 15 anos

Daniel da Silveira
Daniel da Silveira (Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A pedido do Procurador-Geral da República, Augusto Aras, e com a autorização do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandro de Moraes, a Polícia Federal vai rastrear endereços eletrônicos para identificar responsáveis por convocar manifestações em favor de intervenção militar e outras pautas antidemocráticas.

A PF investiga principalmente os deputados Daniel da SIlveira (PSL-RJ) e Cabo Junio Amaral (PSL-MG), mas além deles, também youtubers bolsonaristas que usaram as redes sociais para fazer o chamado para reivindicar contra a Constituição e a Lei de Segurança Nacional. A Constituição, por exemplo, proíbe o financiamento e propagação de ideias contrárias à ordem constitucional e ao Estado democrático de Direito, que são crimes inafiançáveis imprescritíveis.

E a Lei de Segurança Nacional diz que é crime fazer propaganda de processos violentos ou ilegais para alteração da ordem política ou social. A pena pode ser de 1 a 15 anos de prisão.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247