PGR defende que denúncia de ameaça contra Eduardo Bolsonaro vá à 1ª instância

Para a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, a denúncia contra o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL) por suposta ameaça a uma jornalista deve ser enviada ao Tribunal de Justiça do Distrito Federal (TJDF), pois a questão não tem relação com o mandato e, portanto, deve ser aplicada a nova regra do foro privilegiado

PGR defende que denúncia de ameaça contra Eduardo Bolsonaro vá à 1ª instância
PGR defende que denúncia de ameaça contra Eduardo Bolsonaro vá à 1ª instância (Foto: Will Shutter/Câmara dos Deputados)

247 - A Procuradoria-Geral da República (PGR) defendeu no Supremo Tribunal Federal (STF) que a denúncia contra o deputado Eduardo Bolsonaro por suposta ameaça a uma jornalista seja enviada ao Tribunal de Justiça do Distrito Federal (TJDF).

Para a procuradora-geral, Raquel Dodge, no caso de Eduardo Bolsonaro não há relação com o mandato e, portanto, deve ser aplicada no caso a nova regra do foro privilegiado.

O filho do presidente foi denunciado pelo Ministério Público com base no depoimento da jornalista Patrícia Lélis, que disse ter sido ameaçada por Eduardo em 2017 para que não mais se pronunciasse sobre uma discussão que os dois travaram no Facebook.

Lélis apresentou à polícia um vídeo com o registro da suposta troca de mensagens entre ela e Eduardo no aplicativo Telegram, que apaga automaticamente as mensagens um tempo depois de lidas.



 

Conheça a TV 247

Mais de Brasil

Ao vivo na TV 247 Youtube 247