PGR pede arquivamento de processo sobre suposta interferência de Bolsonaro na Petrobrás

Pedido de arquivamento foi feito pela vice-procuradora-geral da República, Lindôra Araújo

www.brasil247.com -
(Foto: Divulgação)


247 - A vice-procuradora-geral da República, Lindôra Araújo, encaminhou ao Supremo Tribunal Federal (STF) um pedido visando o arquivamento do pedido para que Jair Bolsonaro (PL) seja investigado por suposta interferência política na Petrobrás. O parecer de Lindôra pelo arquivamento, no âmbito de uma ação impetrada em junho pelo senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), foi feito na quinta-feira (22). 

O pedido de investigação foi feito após a imprensa divulgar uma série de mensagens vazadas de um grupo de WhatsApp em que o ex-presidente da Petrobrás afirmava ao ex-presidente do Banco do Brasil Rubem Novaes que seu aparelho celular "tinha mensagens e áudios que poderiam incriminar" o atual ocupante do Palácio do Planalto. De acordo com o UOL, Lindôra afirmou que as mensagens que incriminavam Bolsonaro eram sobre preço de combustíveis e nomeação de diretores.

"É conhecida de todos a postura do presidente no sentido de defender a redução de preços dos combustíveis, o que efetivamente ocorreu. No entender de Castello Branco, a redução de preços pela Petrobras violaria a governança corporativa, que, esclareça-se, é pautada pela paridade de preços internacionais, daí a sua defesa a respeito da impossibilidade de atendimento ao pleito do presidente da República", justificou a vice-procuradora. 

"Em resumo, não há mínimo elemento a sustentar a existência de ilícito penal e, consequentemente, a viabilizar a tramitação da petição, razão pela qual o Ministério Público Federal requer a juntada aos autos da ata de audiência, dos vídeos com as oitivas e das respectivas degravações, o arquivamento da petição, por absoluta falta de justa causa para instauração de investigação criminal", disse Lindôra mais à frente.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista: 

 

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email