Planalto deve ceder na reforma da Previdência

Apesar do discurso otimista, o Planalto já monta a estratégia para dobrar as fortes resistências contra a proposta na Câmara. A ideia é não abrir mão na questão da idade mínima, considerada central na reformulação do sistema. Mas uma das hipóteses estudadas dentro do Planalto para ganhar apoio no Congresso é ceder no tempo de contribuição para as mulheres. A proposta do governo, hoje, prevê contribuição de 49 anos, sem diferenciação. Se decidir ceder, o prazo cairia para 45 anos para as mulheres.

(Brasília - DF, 29/12/2016) Presidente Michel Temer durante pronunciamento á imprensa no Palácio do Planalto. Foto: Alan Santos/PR
(Brasília - DF, 29/12/2016) Presidente Michel Temer durante pronunciamento á imprensa no Palácio do Planalto. Foto: Alan Santos/PR (Foto: Giuliana Miranda)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Apesar do discurso otimista, o Planalto já monta a estratégia para dobrar as fortes resistências contra a proposta na Câmara. A ideia é não abrir mão na questão da idade mínima, considerada central na reformulação do sistema. Mas uma das hipóteses estudadas dentro do Planalto para ganhar apoio no Congresso é ceder no tempo de contribuição para as mulheres. A proposta do governo, hoje, prevê contribuição de 49 anos, sem diferenciação. Se decidir ceder, o prazo cairia para 45 anos para as mulheres.

As informações são da Coluna do Estadão.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email