Plano emergencial do PT para geração de empregos pode criar 7 milhões de vagas

O Partido dos Trabalhadores – em cooperação com sua fundação partidária, a Perseu Abramo – lançou um conjunto de propostas para que o Brasil retome seu crescimento econômico com geração de empregos e incremento de renda. “O programa tem nove diretrizes e capacidade de gerar 7 milhões de vagas de trabalho a curto e médio prazo”, afirmou em nota o PT.

Desemprego vai a 12,3% e alcança 12,86 mi de brasileiros
Desemprego vai a 12,3% e alcança 12,86 mi de brasileiros (Foto: REUTERS/Paulo Whitaker)

Do Brasil de Fato - O Partido dos Trabalhadores – em cooperação com sua fundação partidária, a Perseu Abramo – lançou um conjunto de propostas para que o Brasil retome seu crescimento econômico com geração de empregos e incremento de renda. 

“O programa tem nove diretrizes e capacidade de gerar 7 milhões de vagas de trabalho a curto e médio prazo”, afirmou em nota o PT. 

O chamado Plano Emergencial de Emprego e Renda seria oficialmente lançado nesta quarta-feira (7) na Câmara dos Deputados. A solenidade, entretanto, foi remarcada por conta das decisões judiciais que determinaram a ida do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para um presídio no interior de São Paulo

Em coletiva de imprensa, o candidato que substituiu Lula na disputa da Presidência da República em 2018, Fernando Haddad, explicou que o plano emergencial é um desdobramento e atualização coletiva do programa construído pelo ex-presidente para as eleições passadas.

“Ninguém melhor do que o presidente Lula para apontar um caminho para geração de emprego e renda no Brasil. Decidimos adiar a solenidade de lançamento exatamente por conta dessa nova arbitrariedade contra ele”, afirmou. 

Haddad afirmou que o plano elaborado tem legitimidade dado que os governos petistas foram capazes de gerar “20 milhões de empregos em 12 anos”. Os eixos do plano estão disponíveis no site do PT.

Conheça a TV 247

Mais de Brasil

Ao vivo na TV 247 Youtube 247