Plano que libera 40% do ensino médio a distância não passará, diz ministro

O ministro da Educação, Mendonça Filho (DEM), afirmou que vetará a proposta de liberar 40% de aulas a distância no ensino médio caso ela seja aprovada no Conselho Nacional de Educação (CNE); o titular da pasta disse não concordar com a proposta. "O governo não quer isso, não foi discutido no MEC", afirmou

Plano que libera 40% do ensino médio a distância não passará, diz ministro
Plano que libera 40% do ensino médio a distância não passará, diz ministro (Foto: Wilson Dias/Agência Brasil)

247 - O ministro da Educação, Mendonça Filho (DEM), afirmou nesta terça-feira (20) que vetará a proposta de liberar 40% de aulas a distância no ensino médio caso ela seja aprovada no Conselho Nacional de Educação (CNE).

Após a publicação de uma matéria da Folha, o titular da pasta disse não concordar com a proposta. "O governo não quer isso, não foi discutido no MEC. Não concordo e não passará", disse ao jornal paulista. "O debate no CNE é livre, e eu até desconheço a proposta. Quem fala pelo MEC é o ministro", acrescentou.

De acordo com informações da Folha, o CNE discute uma nova resolução de atualização da Diretrizes Nacionais Curriculares do Ensino Médio, onde consta essa previsão. Para a Educação de Jovens e Adultos, a abertura prevista é de 100% para atividades a distância.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247