PM ameaça prender coordenação da Vigília Lula Livre e proíbe manifestações

No vídeo, o tenente Nascimento diz que há uma ordem judicial que impede qualquer tipo de manifestação em defesa do do ex-presidente Lula, e que terá de levar os coordenadores da Vigília Lula Livre presos por desobediência; decisão do desembargador Fernando Paulino da Silva Wolff Filho fala apenas, entretanto, sobre manifestações em espaços públicos, o que não afetaria a Vigília

PM ameaça prender coordenação da Vigília Lula Livre e proíbe manifestações
PM ameaça prender coordenação da Vigília Lula Livre e proíbe manifestações (Foto: Eduardo Matsyak)

247 - Um grupo de policiais militares ameaçou prender os coordenadores da Vigília Lula Livre, em Curitiba (PR), caso eles realizem o "boa noite, presidente Lula", saudação tradicional no espaço desde que o ex-presidente foi preso. Mesmo com a decisão judicial referir-se apenas a espaços públicos e a Vigília estar concentrada em um espaço privado, o policial reiterou a ameaça.

No vídeo, o tenente Nascimento diz que há uma ordem judicial que impede qualquer tipo de manifestação em defesa do do ex-presidente Lula, e que terá de levar os coordenadores da Vigília Lula Livre presos por desobediência.

"Peço para que seja respeitada esta ordem do desembargador, porque vamos cumprir a determinação", diz o policial. 

O desembargador Fernando Paulino da Silva Wolff Filho, do Tribunal de Justiça do Paraná, emitiu há um mês uma decisão em que proíbe manifestações na Vigília Lula Livre, presente no entorno da Polícia Federal.

Apesar de proibir as manifestações em vias públicas, o magistrado não proibiu que a Central Única dos Trabalhadores (CUT) e o Partido dos Trabalhadores protestem dentro do espaço alugado em frente ao prédio da Polícia Federal, o que faz com que a ameaça dos policiais militares não tenha sentido.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247