PMDB e PSDB fecham acordo para mudar lei do pré-sal

Os dois partidos se uniram para tentar isolar o PT e aprovar o projeto de lei do senador José Serra (PSDB-SP) que muda o regime de partilha na exploração do pré-sal; o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB), pretende colocar a matéria em votação ainda nesta terça-feira 23

www.brasil247.com - Os dois partidos se uniram para tentar isolar o PT e aprovar o projeto de lei do senador José Serra (PSDB-SP) que muda o regime de partilha na exploração do pré-sal; o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB), pretende colocar a matéria em votação ainda nesta terça-feira 23
Os dois partidos se uniram para tentar isolar o PT e aprovar o projeto de lei do senador José Serra (PSDB-SP) que muda o regime de partilha na exploração do pré-sal; o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB), pretende colocar a matéria em votação ainda nesta terça-feira 23 (Foto: Gisele Federicce)


247 – As bancadas do PSDB e do PMDB no Senado fecharam um acordo para tentar isolar o PT e aprovar o projeto de lei do senador José Serra (PSDB-SP) que muda as regras de exploração do pré-sal, informou reportagem do Congresso em Foco nesta tarde.

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), é a favor da proposta e pretende colocá-la em pauta para votação ainda nesta terça-feira 23, conforme já havia anunciado há dias. Segundo o presidente do Congresso, a presidente Dilma Rousseff não mostrou resistência à votação do texto.

Para parlamentares petistas, como o senador Lindbergh Farias (RJ), que acatou duramente a proposta, mudar o modelo do pré-sal agora seria "loucura", por conta do preço da commodity.

"Com esse preço não o momento adequado para fazermos essa discussão", disse o petista na semana passada. "A gente tira a Petrobras e leiloa para as multinacionais a US$ 30, isso é 'doação', é preço de 'banana1", criticou.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email