PML: STF errou ao praticar censura. É inconstitucional

O jornalista Paulo Moreira Leite classifica como "inconstitucional" a ordem do STF que exigiu a retirada imediata da reportagem sobre o "amigo do amigo de meu pai" do ar, publicado pela revista Crusoé, na semana passada, que expôs uma suposta delação da Odebrecht envolvendo o ministro Dias Toffoli; "Esse ato de censura é um erro crasso, fere a Constituição", argumenta o jornalista no programa Boa Noite 247; assista 

PML: STF errou ao praticar censura. É inconstitucional
PML: STF errou ao praticar censura. É inconstitucional

247 - O programa Boa Noite 247 desta terça-feira (16) destacou a queda de braço entre os poderes, a proposta de Bolsonaro para alterar o preço do diesel na tentativa de evitar uma grande paralisação, mas que não agradou os caminhoneiros, além da declaração do diretor de cinema José Padilha, outrora grande apoiador da Lava Jato, que agora expõe que enganou-se com o Sérgio Moro. 

Entenda a crise entre os poderes: procuradores teriam pressionado Odebrecht a delatar Toffoli

A guerra travada entre o Supremo Tribunal Federal e a Lava Jato ganhou um novo episódio nesta terça-feira, 16. Ministros ouvidos em off pelo site BuzzFeed News atribuíram o desgaste sofrido pelo presidente do STF, Dias Toffoli, a uma ação de procuradores da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba.

Segundo ministros ouvidos pelo BuzzFeed, advogados de Marcelo Odebrecht fizeram chegar ao STF a alegação de que houve pressão de procuradores para que ele apresentasse o nome de Toffoli em sua delação – mesmo sem envolvê-lo em crime.

Os ministros acreditam que a citação a Toffoli seria usada, mais para a frente, para pressionar o STF a manter a autorização para prisões após a condenação em segunda instância. Mas o material acabou sendo obtido pela revista Crusoé, que publicou reportagem sobre o "amigo do amigo de meu pai" na semana passada.

A reportagem da Crusoé foi censurada por determinação do ministro Alexandre de Moraes, do STF, o que motivou uma série de críticas em relação à liberdade de expressão de atuação jornalística, inclusive dentro do STF. O ministro Marco Aurélio Mello classificou a medida como "um retrocesso em termos democráticos" (leia mais). 

Na visão do jornalista Paulo Moreira Leite, é inconstitucional a retirada de noticias do ar.  "Esse ato de censura é um erro crasso, fere a Constituição". 

Já o jornalista Alex Solnik destaca que o STF está sofrendo duros ataques. "Diogo Mainardi (jornalista editor da Crusoé) passou a vida toda caluniando Lula sem ter provas, por isso, ele é a última pessoa que pode falar em democracia", critica. 

Inscreva-se na TV 247 e confira o programa: 

Conheça a TV 247

Mais de Brasil

Ao vivo na TV 247 Youtube 247