Pochamnn: Temer levou o Brasil à sarjeta internacional

Economista Márcio Pochamnn também afirmou que, "em sintonia com líderes dos democratas, Temer ascendeu para 'cortar as asas' do ativismo de Lula/Dilma"; "Mas a ascensão de Trump desconsiderou Temer, confortável com confusão interna, sem fazer sobra aos interesses dos EUA", disse

Pochamnn: Temer levou o Brasil à sarjeta internacional
Pochamnn: Temer levou o Brasil à sarjeta internacional (Foto: Sul 21)

247 - O economista Márcio Pochmann criticou o governo Michel Temer, o mais rejeitado desde a redemocratização.

"Golpe neoliberal levou o Brasil à sarjeta internacional. Em sintonia com líderes dos democratas, Temer ascendeu para 'cortar as asas' do ativismo de Lula/Dilma. Mas a ascensão de Trump desconsiderou Temer, confortável com confusão interna, sem fazer sobra aos interesses dos EUA", escreveu o estudioso no Twitter.

Temer ascendeu ao governo por meio de um golpe, pois, em 2016, tanto o Ministério Público (MPDF) quanto uma auditoria do Senado inocentaram a então presidente Dilma Rousseff de ter cometido as chamadas "pedaladas fiscais". Além da ruptura institucional, o Brasil passa por uma série de cortes nos direitos sociais, correndo o risco de voltar ao mapa da fome. 

A situação do ex-presidente Lula também chamou a atenção do mundo. Em agosto, a ONU pediu ao Estado brasileiro a garantia dos direitos políticos dele até o esgotamento de todos os recursos judiciais. A recomendação não foi acatada pelo Judiciário. Lula foi condenado sem provas e com prisão de ordem emitida sem que tivessem acabado os recursos a serem impetrados pela defesa.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247