Pochmann: Bolsonaro implanta medidas contracionistas

O economista Márcio Pochmann afirma que Michel Temer "entregou economia estagnada e Bolsonaro, com a receita ultraneoliberal, implanta medidas econômicas contracionistas, como corte orçamentário e transferência ao tesouro de recursos dos bancos públicos, além da desordem administrativa derrubar a realização do gasto público"

Pochmann: Bolsonaro implanta medidas contracionistas

247 - O economista Márcio Pochmann afirma em sua conta no Twitter que Michel Temer "entregou economia estagnada e Bolsonaro, com a receita ultraneoliberal, implanta medidas econômicas contracionistas, como corte orçamentário e transferência ao tesouro de recursos dos bancos públicos, além da desordem administrativa derrubar a realização do gasto público".

"Inspiração para o ultraliberalismo no Brasil, a privatização da previdência chilena conta com 6 fundos de pensão, cujos trabalhadores deixam 10% do salário mensal por 30 anos para receber valor irrisório de aposentado, pois 90% deles recebem 50% do salário mínimo, exceto militar", diz.

"Relatório do Banco Mundial de jan. de 2019 alerta para a piora da economia mundial, com redução no financiamento, desaceleração na indústria, tensão comercial, maior risco financeiro e oscilação nos preços, sugerindo a formação de reserva política interna, o que Bolsonaro não faz".

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

247 faz apelo por debate responsável na internet

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247