Polícia Civil impõe sigilo de cinco anos sobre operação contra Lázaro

Detalhes sobre os 20 dias de buscas ao serial killer ficarão restritos por cinco anos pela Polícia Civil de Goiás, incluindo informações desde despesas a estratégias da força-tarefa

Lázaro Barbosa e operação policial
Lázaro Barbosa e operação policial (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - A Polícia Civil de Goiás impôs sigilo de cinco anos aos dados da operação de busca do serial killer Lázaro Barbosa, que acabou morto quando foi capturado. Informações desde despesas a estratégias da força-tarefa foram colocadas em caráter “reservado”.

O repórter da Globo Gabriel Luiz postou no Twitter que perguntou à Secretaria de Segurança Pública de Goiás qual o custo total da operação de busca a Lázaro e qual foi o efetivo empregado. “A resposta: foi decretado sigilo de 15 anos sobre as informações pelo comandante-geral da PM. A alegação é que a investigação não acabou”, escreveu.

Arquivamento dos crimes

O Ministério Público de Goiás (MP-GO) pediu o arquivamento de seis processos de crimes cometidos por Lázaro, em que não há suspeita de participação de comparsas. O argumento é que, sem identificação de envolvimento de outras pessoas, não há motivos para que os inquéritos sigam em andamento. 

PUBLICIDADE

Lázaro Barbosa era acusado de cometer vários roubos, estupros e assassinatos. Ele foi morto em confronto com policiais após 20 dias de fuga no Entorno do Distrito Federal no mês passado.

Inscreva-se no canal de cortes da TV 247:

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email