'Política de guerra às drogas no Brasil é atrasada'

Para o secretário Nacional de Juventude do PT, Jefferson Lima, o julgamento do Supremo Tribunal Federal que pode descriminalizar nesta quinta-feira 13 o porte de drogas para consumo próprio avança na questão das políticas de segurança e saúde pública; segundo ele, "essa política de guerra às drogas não vem dando certo"

Para o secretário Nacional de Juventude do PT, Jefferson Lima, o julgamento do Supremo Tribunal Federal que pode descriminalizar nesta quinta-feira 13 o porte de drogas para consumo próprio avança na questão das políticas de segurança e saúde pública; segundo ele, "essa política de guerra às drogas não vem dando certo"
Para o secretário Nacional de Juventude do PT, Jefferson Lima, o julgamento do Supremo Tribunal Federal que pode descriminalizar nesta quinta-feira 13 o porte de drogas para consumo próprio avança na questão das políticas de segurança e saúde pública; segundo ele, "essa política de guerra às drogas não vem dando certo" (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – A política de "guerra às drogas" praticada no Brasil não é eficiente contra o problema, avalia o Secretário Nacional de Juventude do PT, Jefferson Lima.

"Temos a compreensão de que essa política de guerra às drogas não vem dando certo", opina. Para ele, a política é atrasada e leva ao aumento da violência em todo País, principalmente nas comunidades e nos grandes centros urbanos.

Segundo o secretário, o julgamento do Supremo Tribunal Federal (STF), que ocorre nesta quinta-feira 13, e pode descriminalizar o porte de drogas para consumo próprio avança na questão das políticas de segurança e saúde pública.

"O Brasil precisa estar sintonizado com o tema, como outros país vêm fazendo, a exemplo do Uruguai, da Holanda e de vários outros países que já avançaram muito em relação à política de drogas", destaca o secretário.

Jefferson Lima acredita que essa é uma pauta importante não apenas para os jovens, mas para toda a sociedade. Descriminalizar o uso de drogas, afirma, contribui na construção de "um Brasil cada vez mais justo, com menos violência, menos preconceito e com mais justiça social".

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email