Políticos dirão que Machado ficou com toda a propina

Para tentar desacreditar o ex-presidente da Transpetro, que em delação premiada disse ter repassado milhões de reais a vários políticos, os citados pretendem dizer, em sua defesa, que o ex-senador se apropriou de todo o dinheiro que arrecadou com as empreiteiras

RIO DE JANEIRO, RJ, BRASIL, 12-07-2011: O presidente da Transpetro, Sergio Machado. (Foto: Marcos Michael)
RIO DE JANEIRO, RJ, BRASIL, 12-07-2011: O presidente da Transpetro, Sergio Machado. (Foto: Marcos Michael) (Foto: Gisele Federicce)

247 - A fim de tentar desacreditar o ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado, que em delação premiada na Lava Jato revelou ter repassado milhões de reais a vários políticos, especialmente à cúpula do PMDB, os citados pretendem dizer, em sua defesa, que o ex-senador se apropriou de todo o dinheiro que arrecadou junto às empreiteiras.

A informação é da coluna da jornalista Vera Magalhães. Ela lembra que Machado disse, em depoimento, que usava codinomes para designar os beneficiários da propina e que nem empresas nem políticos "sabiam quem era quem".

O advogado Antonio Carlos de Almeida Castro, Kakay, que defende José Sarney e Romero Jucá, um dos receptores do dinheiro, segundo Machado, rebate a declaração do delator: "Empresa nenhuma dá milhões em dinheiro sem saber a quem. Claro era tudo para ele".

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247