Por apoio do agronegócio, Bolsonaro amplia posse de armas em áreas rurais

Para agradar a bancada ruralista, uma de suas bases de apoio, Jair Bolsonaro sancionou projeto de lei que amplia a posse de arma dentro de uma propriedade rural, alterando uma das regras presentes no Estatuto do Desarmamento, uma de suas propostas de campanha

Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro (Foto: REUTERS/Paulo Whitaker)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sputnik - O presidente Jair Bolsonaro sancionou nesta terça-feira o projeto de lei que amplia a posse de arma dentro de uma propriedade rural, alterando uma das regras presentes no Estatuto do Desarmamento.

Antes do decreto presidencial, um proprietário de sítio ou fazenda só poderia portar a sua arma dentro da sede de sua área. Agora, com a mudança, ele poderá carregar o armamento por toda a extensão do imóvel rural.

A sanção ao projeto era uma promessa de Bolsonaro ao chegar em Brasília, na última segunda-feira. Quando questionado sobre a sanção, o presidente declarou que não iria "tolher ninguém de bem a ter seu porte ou posse de arma no campo".

O projeto sancionado por Bolsonaro nesta terça-feira foi aprovado pela Câmara dos Deputados em agosto e possui um teor similar ao de um decreto editado por ele anteriormente, e que já tratava da posse no interior da propriedade rural.

O maior acesso às armas de fogo no Brasil, incluindo para quem vive em áreas rurais, é uma das promessas que Bolsonaro encampou durante a sua campanha eleitoral, em 2018.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email