‘Por que Dodge não pede abertura de inquérito contra Moraes e Gilmar’

"Raquel Dodge pediu abertura de inquérito contra Rogério Favreto por sua decisão de liberar Lula, alegando que foi motivado por 'ligações anteriores com governos do PT'. Absurdo! Aliás não faz o mesmo com Alexandre de Moraes e Gilmar Mendes por suas ligações com governos tucanos", disse o presidenciável do Psol, Guilherme Boulos

‘Por que Dodge não pede abertura de inquérito contra Moraes e Gilmar’
‘Por que Dodge não pede abertura de inquérito contra Moraes e Gilmar’ (Foto: Esq.: ABR / Dir.: em cima (Wilson Dias - ABR) ; embaixo (Marcelo Camargo - ABR))

247 - O pré-candidato do Psol à presidência da República Guilherme Boulos criticou a decisão da procuradora-geral da República, Raquel Dodge, de apresentar ao Superior Tribunal de um inquérito contra o desembargador Rogério Favreto, que determinou a soltura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no último domingo (8), quando estava de plantão no Tribunal Regional Federal da Quarta Região (TRF4), sediado em Porto Alegre.

"Raquel Dodge pediu abertura de inquérito contra Rogério Favreto por sua decisão de liberar Lula, alegando que foi motivado por 'ligações anteriores com governos do PT'. Absurdo! Aliás não faz o mesmo com Alexandre de Moraes e Gilmar Mendes por suas ligações com governos tucanos", escreveu o presidenciável em sua conta no Twitter.

Gilmar é criticado por oposicionistas o atual governo por sua proximidade com membros do PSDB. Inclusive, em maio, o ministro do STF mandou soltar o ex-diretor da Dersa (empresa responsável por obras viárias paulistas) Paulo Vieira de Souza, conhecido como Paulo Preto, operador da sigla tucana. O ex-dirigente é acusado pelo desvio de recursos de R$ 7,7 milhões da Dersa, entre 2009 e 2011 (governos José Serra e Geraldo Alckmin).

Por sua vez, Alexandre Moraes chegou a ser ministro da Justiça pelo PSDB no governo Michel Temer, que indicou o tucano para o cargo no STF.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247