“Por que me afastaria?”, diz ministro do Turismo indiciado no laranjal do PSL

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro, não nega que tenha havido irregularidades na campanha como aponta as investigações sobre o laranjal do PSL, mas diz que “se houve algum delito” na campanha, “não passou pela executiva estadual”, que era de sua responsabilidade

(Foto: Marcos Correa/PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Em entrevista à Rádio Itatiaia, nesta segunda-feira (7), o ministro do Turismo Marcelo Álvaro Antônio (PSL), disse que não pretende se afastar do cargo após ser denunciado pela Procuradoria Eleitoral de Minas Gerais pelo uso de candidaturas laranjas em 2018 e diante da possibilidade da abertura de uma nova investigação, agora por caixa 2.

“Por que me afastaria, se tenho a consciência tranquila? Não vejo problema nenhum, caso abra essa segunda investigação para caixa 2. Sempre zelei por observar as regras da lei eleitoral. Portanto, estou absolutamente tranquilo em relação a esses fatos”, disse o ministro, segundo reportagem do jornal O Estado de S. Paulo.

O ministro não nega que tenha havido irregularidades, mas diz que “se houve algum delito” na campanha, “não passou pela executiva estadual”, que era de sua responsabilidade como presidente do PSL em Minas Gerais. “Não passou pela executiva estadual. Portanto, na minha opinião, deve-se identificar. Se houve algum delito por qualquer um por parte do partido, que se identifique e puna-se individualmente”. 

Mas de acordo com a Procuradoria Eleitoral de Minas Gerais e investigações da Polícia Federal, o então candidato a deputado federal Marcelo Álvaro articulou um esquema de lançamento de candidaturas femininas laranjas para ter acessoaos recursos do fundo eleitoral.

Além disso, conforme aponta a edição desta segunda do jornal Folha de S.Paulo, a Polícia Federal indica uma apuração sobre possível caixa 2 envolvendo o ministro e o próprio presidente Jair Bolsonaro (PSL).

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247