Por R$ 2,7 milhões, Temer quer usar celular durante voo

 A presidência da República fará uma licitação para contratar uma empresa que permita usar o celular durante viagens dos aviões que atendem ao Palácio do Planalto; o preço máximo é de R$ 2,7 milhões para um ano de contrato

 A presidência da República fará uma licitação para contratar uma empresa que permita usar o celular durante viagens dos aviões que atendem ao Palácio do Planalto; o preço máximo é de R$ 2,7 milhões para um ano de contrato
 A presidência da República fará uma licitação para contratar uma empresa que permita usar o celular durante viagens dos aviões que atendem ao Palácio do Planalto; o preço máximo é de R$ 2,7 milhões para um ano de contrato (Foto: Leonardo Lucena)

247 - A presidência da República fará uma licitação para contratar uma empresa que permita usar o celular durante viagens dos aviões que atendem ao Palácio do Planalto. O preço máximo é de R$ 2,7 milhões para um ano de contrato e a estimativa é que os passageiros dos aviões gastem 120 mil megabytes por minuto em um ano e tenham direito a 4,5 mil minutos em chamadas para telefones fixos.
 
De acordo com informações da coluna de Lauro Jardim, o Planalto será beneficiado com minutos para transmissão de fax. Se todos os 420 minutos estimados forem usados, serão desembolsados R$ 9,2 mil só com esse serviço.
 
Segundo o edital, o serviços deve estar disponível de maneira interrupta e em qualquer parte do mundo, para permitir a conectividade de Temer e comitiva quando estiverem a bordo, "mantendo-os conectados ao centro do governo".
 
 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247