Por votos para indicação de Eduardo na embaixada, Bolsonaro mantém Bezerra na liderança

Senadores avisaram a integrantes do governo que, caso o Planalto resolva tirar Fernando Bezerra da liderança do governo, Bolsonaro teria dificuldades para aprovar a indicação de seu filho, Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) para a embaixada do Brasil nos EUA. Bezerra foi alvo de operação da PF que fez busca e apreensão em seu gabinete

Fernando Bezerra Coelho
Fernando Bezerra Coelho (Foto: Jane de Araújo/Agência Senado)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Diante da crise criada após ação da Polícia Federal que fez busca e apreensão no gabinete do líder do governo no Senado, Fernando Bezerra Coellho (MDB-PE), o governo Jair Bolsonaro busca manter o senador na função para tentar garantir a Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) os votos para que seja aprovado na Comissão de Relações Exteriores para a indicação do filho e deputado federal para a embaixada brasileira nos Estados Unidos (EUA).

De acordo com a jornalista Adréia Sadi, do G1, senadores avisaram a integrantes do governo que, tirando Bezerra da liderança do governo, o presidente teria dificuldades para aprovar o que senadores chamam de "agenda particular" de Bolsonaro.

Ainda de acordo com a jornalista, o presidente da comissão de relações exteriores, senador Nelson Trad, disse que o momento ideal para o governo oficializar a indicação "é quando o primeiro turno da Previdência passar no Senado".

O porta-voz do Palácio do Planalto, Otávio Rêgo Barros, disse que Bolsonaro espera "algo de mais concreto" para tomar qualquer decisão sobre a permanência do senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE) no cargo de líder do governo no Senado.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email