Porto Alegre pode interditar seis boates

Prefeito de Porto Alegre, José Fortunati disse que existem seis grandes casas noturnas funcionando na capital gaúcha com liminar da Justiça e oferecendo risco de segurança aos frequentadores. Questionado sobre quais eram as casas, disse que não podia dizer o nome para "não causar pânico"

Porto Alegre pode interditar seis boates
Porto Alegre pode interditar seis boates (Foto: MARCELLO CASAL JR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sul21 - No programa da TVCOM 20 Horas o prefeito de Porto Alegre José Fortunati afirmou que existem seis grandes casas noturnas funcionando na capital gaúcha com liminar da Justiça e oferecendo risco de segurança aos frequentadores. Questionado pelo apresentador sobre quais eram as casas, disse que não podia dizer o nome para "não causar pânico".

Na segunda-feira (28), Fortunati se reuniu com a presidente Dilma Rousseff em Brasília, no Palácio do Planalto, para tratar sobre a tragédia. No encontro o prefeito afirmou que fará uma fiscalização mais intensa nas casas noturnas de Porto Alegre, o que segundo ele, já vinha sendo feito no município.

"Nós já vínhamos fazendo isso. No ano passado, fechamos mais de 30 casas por meio de processos e avisos. Tivemos muitos protestos de frequentadores na época, mas acho que hoje as pessoas estão compreendendo melhor e que medidas duras, às vezes, devem ser tomadas para não colocar em risco a vida das pessoas. O que vamos começar a partir de hoje é uma fiscalização mais intensa", explicou.

A operação promovida pela Smic, chamada Operação Sossego, porém, não mencionava entre seus objetivos averiguar sistemas anti-incêndio, mas tinha como principal finalidade "verificar as condições de funcionamento dos comércios, potencial de perturbação do sossego público, uso de música, presença de menores de 18 anos, horário estipulado nos alvarás expedidos pela prefeitura, condições de higiene e proibição do comércio de bebidas alcoólicas em vias públicas".

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247