Possível candidato à Câmara, Frota pensa em doar marca MBL a Bolsonaro

Ex-ator pornô e agora novo porta-voz da direita brasileira, Alexandre Frota pensa em se candidatar à Câmara dos Deputados no ano que vem; protagonista de uma disputa na Justiça pela marca MBL, Frota diz que pretende doar a sigla para seu amigo, o deputado Jair Bolsonaro, usar como bem entender

Ex-ator pornô e agora novo porta-voz da direita brasileira, Alexandre Frota pensa em se candidatar à Câmara dos Deputados no ano que vem; protagonista de uma disputa na Justiça pela marca MBL, Frota diz que pretende doar a sigla para seu amigo, o deputado Jair Bolsonaro, usar como bem entender
Ex-ator pornô e agora novo porta-voz da direita brasileira, Alexandre Frota pensa em se candidatar à Câmara dos Deputados no ano que vem; protagonista de uma disputa na Justiça pela marca MBL, Frota diz que pretende doar a sigla para seu amigo, o deputado Jair Bolsonaro, usar como bem entender (Foto: Giuliana Miranda)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Com 661 mil seguidores no Facebook, Alexandre Frota foi alçado a porta-voz da nova direita brasileira, apesar de ser desprezado por boa parte da mesma. Agora, o ator de 54 anos estuda se candidatar a deputado em 2018. Diz que conversa com seis siglas para uma eventual filiação, entre elas o Partido Social Cristão, o Podemos e o Patriotas —possível nova morada do amigo Jair Bolsonaro (PSC-RJ).

O presente do aspirante a parlamentar é tomado por polêmicas. Uma das mais recentes: a briga com o MBL (Movimento Brasil Livre), que rebatizou de "movimento das bichinhas livres", pelo registro da sigla. Ele e amigos têm um grupo homônimo e seriam "os verdadeiros donos" do nome. O MBL mais famoso, "o das crianças, veio depois", afirma.

No começo de novembro, em caráter liminar, uma juíza determinou que Frota se abstivesse de usar a marca, mas uma desembargadora derrubou a decisão dias depois. O plano agora é "doar o MBL para Bolsonaro" usar como bem entender.

O deputado não respondeu à Folha se aceitará.

No campo conservador, as relações não estremecem apenas com a turma de Kim Kataguiri, líder do MBL já chamado por Frota de "filhote de Jaspion".

AS informações são de reportagem de Anna Virgínia Balloussier na Folha de S.Paulo.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247