Possível filiação de Justus ao PMDB já causa atritos no partido

A possibilidade do empresário Roberto Justus se filiar ao PMDB para tentar disputar a Presidência da República já causa ruídos no partido; integrantes da legenda acham que o publicitário pode querer furar a fila interna, atropelando nomes que já se colocam para disputar outros cargos; Justus, por esse raciocínio, dificilmente conseguiria de fato ser escolhido candidato pelo partido; poderia então tentar disputar o governo de São Paulo —mas Paulo Skaf, presidente da Fiesp, também é candidato ao cargo, que disputou em 2014

Roberto Justus
Roberto Justus (Foto: Giuliana Miranda)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A possibilidade do empresário Roberto Justus se filiar ao PMDB para tentar disputar a Presidência da República já causa ruídos no partido. Integrantes da legenda acham que o publicitário pode querer furar a fila interna, atropelando nomes que já se colocam para disputar outros cargos. Justus, por esse raciocínio, dificilmente conseguiria de fato ser escolhido candidato pelo partido. Poderia então tentar disputar o governo de São Paulo —mas Paulo Skaf, presidente da Fiesp, também é candidato ao cargo, que disputou em 2014. Outra vaga seria a do Senado —destinada, até segunda ordem, a Marta Suplicy.

As informações são da coluna de Mônica Bergamo na Folha de S.Paulo.

"Justus tem estreitado relações com o PMDB, conversando com o partido e até com o publicitário Elsinho Mouco, que cuida da imagem da legenda e é ligado diretamente ao presidente Michel Temer."

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email