Prefeito tucano de Belém recebeu R$ 2,1 milhões em doação não declarada, sugere áudio

Zenaldo Coutinho (PSDB), prefeito de Belém e candidato à reeleição, pode ter recebido uma doação não declarada à Justiça Eleitoral, no valor de R$ 2,150 milhões, para sua campanha; valor teria sido doado pelo Sindicato das Transportadoras de Belém, segundo conversa de um ex-integrante da entidade e o dono de uma fornecedora de combustíveis; "Eu sei que o sindicato deu 2 milhões... 2 milhões e 150 mil", diz Alfred Lima a Washington Lima, dono da fornecedora de combustíveis Londrina Petróleo; prestação de contas do tucano não menciona a doação citada

Zenaldo Coutinho (PSDB), prefeito de Belém e candidato à reeleição, pode ter recebido uma doação não declarada à Justiça Eleitoral, no valor de R$ 2,150 milhões, para sua campanha; valor teria sido doado pelo Sindicato das Transportadoras de Belém, segundo conversa de um ex-integrante da entidade e o dono de uma fornecedora de combustíveis; "Eu sei que o sindicato deu 2 milhões... 2 milhões e 150 mil", diz Alfred Lima a Washington Lima, dono da fornecedora de combustíveis Londrina Petróleo; prestação de contas do tucano não menciona a doação citada
Zenaldo Coutinho (PSDB), prefeito de Belém e candidato à reeleição, pode ter recebido uma doação não declarada à Justiça Eleitoral, no valor de R$ 2,150 milhões, para sua campanha; valor teria sido doado pelo Sindicato das Transportadoras de Belém, segundo conversa de um ex-integrante da entidade e o dono de uma fornecedora de combustíveis; "Eu sei que o sindicato deu 2 milhões... 2 milhões e 150 mil", diz Alfred Lima a Washington Lima, dono da fornecedora de combustíveis Londrina Petróleo; prestação de contas do tucano não menciona a doação citada (Foto: Aquiles Lins)

247 - O prefeito tucano de Belém, Zenaldo Coutinho, candidato à reeleição, pode ter recebido uma doação não declarada à Justiça Eleitoral, no valor de R$ 2,150 milhões, para sua campanha. 

Valor teria sido doado pelo Sindicato das Transportadoras de Belém, segundo conversa de um ex-integrante da entidade e o dono de uma fornecedora de combustíveis.

Na gravação, divulgada pela revista Veja, o dono da fornecedora de combustíveis Londrina Petróleo, Washington Lima, conta a uma pessoa identificada como Alfred Lima, ex-associado do sindicato, que soube que Zenaldo recebeu 2 milhões de reais para a campanha.

Alfred responde: "Bem, aí eu não sei. Eu sei que o sindicato deu 2 milhões... 2 milhões e 150 mil". Washington Lima então pergunta: "Mas pra essa?" E o ex-membro responde: "Pra essa eleição para prefeito".

Na prestação de contas ao Tribunal Regional Eleitoral do Pará, o prefeito Zenaldo Coutinho declarou ter recebido R$ 720.122,34 em recursos recebidos, segundo a revista. Nenhum deles se refere à doação do sindicato. 

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247