Presidente da Liga diz ter todas as notas das escolas

Paulo Srgio Ferreira negou hoje qualquer acordo sobre o tumulto ocorrido durante a apurao das notas no Carnaval de So Paulo e afirmou que os papeis rasgados durante a confuso estavam em branco; depoimentos sobre o caso foram retomados nesta segunda-feira

Presidente da Liga diz ter todas as notas das escolas
Presidente da Liga diz ter todas as notas das escolas (Foto: J. DURAN MACHFEE/Agência Estado])

Aline Oliveira _247 - Foram retomados na manhã desta segunda-feira os depoimentos sobre o caso da confusão ocorrida no dia da apuração das notas das escolas de samba de São Paulo, na terça-feira 21, no sambódromo do Anhembi.

O presidente da Liga das Escolas de Samba de São Paulo, Paulo Sérgio Ferreira, foi o segundo a prestar depoimento hoje, na Delegacia Especializada em Atendimento ao Turistsa - DEATUR. Após ser ouvido, Ferreira disse à imprensa que levou documentos comprovando o que foi falado nas reuniões da Liga e que não houve nenhum acordo entre as escolas. “Não tem nenhum acordo, deixamos isso bem claro”. Ele afirmou também que a Liga tem todas as notas dadas às escolas e que os papeis rasgados eram envelopes em branco.

Quando questionado sobre o fato de o integrante da Império de Casa Verde, Tiago Ciro Tadeu Faria, ter denunciado o possível acerto, o presidente rebateu: “Ele pode falar o que quiser, mas é um desconhecido de todos os dirigentes da escolas. Não participou de reunião nenhuma e nem escutou nada”. Sobre a punição de Alexandre Salomão, da Camisa Verde e Branco, que já foi indiciado, Ferreira afirmou que irá esperar o fim do inquérito e fazer as punições de acordo com o estatuto da Liga.

Antes, prestou depoimento a presidente da Rosas de Ouro, Angelina Basílio, que não falou com a imprensa. O advogado da escola, Davi Gebara Neto, informou que a presidente estava cansada e que apenas prestou esclarecimentos sobre o troféu, que teria sido retirado do alambrado sem autorização da Liga. “Sobre a questão do troféu, o que houve foi um mal entendido, pois o presidente da Liga já tinha autorizado a retirada, mas não avisou aos seguranças, que imaginaram que fosse uma irregularidade”, disse Gebara Neto.

Sobre a suspeita da Polícia de as escolas terem feito um acordo para que nenhuma fosse rebaixada, e por isso ter acontecido o tumulto, Gebara Neto nega com veemência: “Não tem nada disso aí não”. Segundo ele, Angelina não combinou nada com ninguém.

No entanto, Tiago Ciro Tadeu Faria e Cauê Santos Ferreira, integrantes das escolas de samba Império de Casa Verde e Gaviões da Fiel, respectivamente, afirmaram em depoimento que houve sim um acordo. Sobre isto, Gebara declarou: “eles são inexperientes e não sabem nada”.

Além de Rosas de Ouro, Gebara Neto também defende a Vai-Vai, cujo presidente Darly Silva “Neguitão” irá depor às 14 horas, e a Gaviões da Fiel, que depõe amanhã. Os depoimentos serão dados até quarta-feira.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247