Presidente da Vale vai depor em CPIs munido de habeas corpus preventivo

Presidente da mineradora Vale, Fabio Schvartsman, deverá depor às CPIs da Câmara dos Deputados e da Assembleia Legislativa de Minas Gerais sobre o rompimento de uma barragem de rejeitos de minérios da companhia em Brumadinho (MG) munido de um habeas corpus preventivo; tragédia-crime de Brumadinho, ocorrida no dia 25 de janeiro,  deixou até o momento 176 pessoas mortas e outras 134 desaparecidas; amanhã (25) completa um mês do acidente

Presidente da Vale vai depor em CPIs munido de habeas corpus preventivo
Presidente da Vale vai depor em CPIs munido de habeas corpus preventivo

247 - O presidente da mineradora Vale, Fabio Schvartsman, deverá depor às Comissões Parlamentares de Inquéritos da Câmara dos Deputados e da Assembleia Legislativa de Minas Gerais sobre o rompimento de uma barragem e rejeitos de minérios da companhia em Brumadinho (MG) munido de um habeas corpus preventivo, diz o jornalista Lauro Jardim em seu blog.

Schvartsman vem dando reiteradas declarações de que a empresa "não pode ser condenada" pela tragédia-crime de Brumadinho, ocorrida no dia 25 de janeiro e que, segundo dados oficiais, deixou até o momento 176 pessoas mortas e outras 134 desaparecidas. Amanhã (25) completa um mês do acidente.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247