Presidente de fundo de pensão dos Correios entrega o cargo

Presidente do fundo de pensão dos Correios (Postalis), André Motta, entregou o cargo alegando razões pessoais para a sua saída, que já vinha sendo negociada há cerca de três meses; Motta, que é ligado ao PMDB, assumiu a presidência do fundo de pensão em julho do ano passado; Postalis não informou se já há um substituto definido para o cargo

Presidente do fundo de pensão dos Correios (Postalis), André Motta, entregou o cargo alegando razões pessoais para a sua saída, que já vinha sendo negociada há cerca de três meses; Motta, que é ligado ao PMDB, assumiu a presidência do fundo de pensão em julho do ano passado; Postalis não informou se já há um substituto definido para o cargo
Presidente do fundo de pensão dos Correios (Postalis), André Motta, entregou o cargo alegando razões pessoais para a sua saída, que já vinha sendo negociada há cerca de três meses; Motta, que é ligado ao PMDB, assumiu a presidência do fundo de pensão em julho do ano passado; Postalis não informou se já há um substituto definido para o cargo (Foto: Paulo Emílio)

247 - O presidente do fundo de pensão dos Correios (Postalis), André Motta, entregou o cargo alegando razões pessoais para a sua saída, que já vinha sendo negociada há cerca de três meses.

Motta, que é ligado ao PMDB, ocupava o cargo diretor de investimentos do Postalis, assumiu a presidência do fundo de pensão em julho do ano passado. O Postalis não informou se já há um substituto definido para o cargo.

O Brasil 247 quer a sua ajuda para tomar decisões importantes. Participe da pesquisa

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247