Procurador pede quebra de sigilo bancário e fiscal de Ricardo Salles

O procurador de Justiça Ricardo Dias Leme se disse favorável a quebra de sigilo bancário e fiscal do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles. O pedido de quebra de sigilo se deve a um suposto enriquecimento ilícito de Salles

Ricardo Salles
Ricardo Salles (Foto: Agência Brasil/Marcelo Camargo)

247 - O procurador de Justiça Ricardo Dias Leme se posicionou a favor da quebra de sigilo bancário e fiscal do ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles por um suposto enriquecimento ilícito do ministro, de acordo com informações de Fausto Macedo, do Estadão.

O pedido do MP rejeitado em primeira instância, foi levado ao Tribunal de Justiça pelo promotor Ricardo Manuel Castro. Em parecer, Dias Leme falou pelo acolhimento do requerimento.

“É no mínimo curioso que alguém que percebeu a média de R$ 1.500,00 de rendimentos mensais da advocacia em 2013, antes de assumir o cargo de Secretário Particular do Governador, que não possuía rendimentos superiores a cerca de R$ 12.445,00, líquidos em agosto de 2014, possa ter tido uma variação patrimonial de 604% entre 2012 e meados de 2018, tendo passado 13 meses e meio (16/07/2016 a 30/08/2017) exercendo cargo público no qual percebia uma remuneração média de R$18.413,42 e estava impedido de advogar”, afirma o procurador.

Salles reagiu: “alegações absurdas, que destoam, inclusive, do que já consta do próprio inquérito”.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247