Proposta de Guedes tolhe autonomia do Poder Legislativo

Proposta do ministro da Economia, Paulo Guedes, impede o desenvolvimento de projetos de congressistas ao exigir análise prévia de impacto fiscal. É mais uma ação antidemocrática do governo Bolsonaro que fere a independência do Poder Legislativo

O ministro da Economia, Paulo Guedes
O ministro da Economia, Paulo Guedes (Foto: REUTERS/Adriano Machado)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Uma nota técnica do Congresso Nacional aponta que proposta do governo Jair Bolsonaro tolhe a independência do Poder Legislativo ao tentar impor dispositivos que poderão travar projetos econômicos apresentados por deputados e senadores.

De acordo com a proposta do governo, projetos que reduzam a arrecadação dos cofres públicos serão encaminhados ao Ministério da Economia, encabeçado por Paulo Guedes, para uma avaliação sobre o efeito fiscal, informa reportagem dos jornalistas Thiago Resende e Bernardo Caram na Folha de S.Paulo.

O mecanismo foi inserido na proposta de LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) de 2021, que está em tramitação no Congresso. 

"A prevalecer o texto do projeto [da LDO], as proposições com origem no Congresso Nacional estariam sujeitas a uma manifestação prévia de outro Poder", diz nota técnica do Legislativo.

A proposta fere o princípio constitucional da independência dos Poderes. No caso, a aplicação do dispositivo proposto pelo ministro Paulo Guedes tolhe a autonomia do Poder Legislativo. 

O Ministério da Economia disse que o objetivo do projeto da LDO é adotar o critério de responsabilidade fiscal para o debate de políticas públicas com impacto no aumento de despesas ou na redução de receita.

A pasta alega ainda que esses princípios já fazem parte da Lei de Responsabilidade Fiscal, de 2000, e na LDO de 2020, o que é refutado pela nota técnica do Congresso Nacional. 

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247