PSOL vai à PGR por declarações de Bolsonaro sobre pai de presidente da OAB

O PSOL da Câmara dos Deputados entrou com uma representação na PGR , nesta segunda-feira, contra Bolsonaro por conta das declarações dele sobre o presidente da OAB; na representação, o partido alega que Bolsonaro fez “apologia de crime ou criminoso”

Brazil's President Jair Bolsonaro attends a ceremony for the presentation of the 2nd phase of the advertising campaign of the pension reform bill at the Planalto Palace in Brasilia, Brazil May 20, 2019. REUTERS/Adriano Machado
Brazil's President Jair Bolsonaro attends a ceremony for the presentation of the 2nd phase of the advertising campaign of the pension reform bill at the Planalto Palace in Brasilia, Brazil May 20, 2019. REUTERS/Adriano Machado (Foto: Luis Macedo - Agência Câmara)

247 - O PSOL da Câmara dos Deputados entrou com uma representação na Procuradoria-Geral da República ( PGR ), nesta segunda-feira, contra o presidente Jair Bolsonaro por conta das declarações dele  sobre o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Felipe Santa Cruz . Na representação, o partido alega que Bolsonaro fez “apologia de crime ou criminoso” e violou “a probidade administrativa”. A informação é do jornal O Globo. 

Enquanto cortava o cabelo em transmissão ao vivo pela internet, Bolsonaro afirmou que não foram os militares que mataram pai do presidente da OAB. Apesar de dois documentos oficiais atestarem o contrário, Bolsonaro disse que Fernando Santa Cruz, integrante do grupo Ação Popular (AP) e desaparecido durante a ditadura militar, teria sido assassinado em um “justiçamento da esquerda” (eliminação de pessoas consideradas traidoras)

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247