PT apresenta emenda contra compra de vacinas da Covid-19 por clínicas particulares

"É a institucionalização do camarote da vacina", afirma o deputado Alexandre Padilha. Proposta do partido é liberar a compra apenas depois da conclusão das metas do plano nacional de imunização

Febre Amarela: conheça sintomas, transmissão e como funciona a vacina fracionada
Febre Amarela: conheça sintomas, transmissão e como funciona a vacina fracionada (Foto: Clarice Castro)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Portal Forum - A liderança do PT na Câmara dos Deputados apresentou uma emenda à “MP das vacinas” em tentativa de barrar a compra de vacinas contra a Covid-19 por empresas do setor privado. O texto propõe que a compra seja liberada apenas depois da conclusão das metas do plano nacional de imunização.

Um dos artigos da MP 1026, que começa a ser votada nesta terça-feira (23), autoriza a iniciativa privada a “comprar, distribuir e administrar exclusivamente as vacinas que tenham registro sanitário definitivo para uso concedidos pela Anvisa, de qualquer país de origem, inclusive produzidas no Brasil, para imunizar cidadãos em território nacional”.

A emenda apresentada pelo PT então estabelece que a compra deve ser autorizada “em momento posterior ao total cumprimento por parte do Sistema Único de Saúde da meta de imunização estabelecida no Plano Nacional de Operacionalização da Vacina contra a Covid-19”.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email