PTB mantém indicação de Cristiane: ‘Justiça é quem tem que dar a solução’

O líder do PTB na Câmara dos Deputados, Jovair Arantes (GO) afirmou que a deputada federal Cristiane Brasil (RJ) "foi indicada pela bancada para ser ministra do Trabalho. Tem um problema que é da Justiça. A Justiça levantou um problema e a Justiça é quem tem que dar a solução. Estamos aguardando, a bancada vai continuar aguardando, continua entendendo que é a Justiça quem tem que dar a palavra final. Ela continua sendo a indicada pelo PTB"; além de enfrentar processos na Justiça do Trabalho e ter seu nome no Banco Nacional dos Devedores Trabalhistas (BNDT), Cristiane é suspeita de associação ao tráfico

O líder do PTB na Câmara dos Deputados, Jovair Arantes (GO) afirmou que a deputada federal Cristiane Brasil (RJ) "foi indicada pela bancada para ser ministra do Trabalho. Tem um problema que é da Justiça. A Justiça levantou um problema e a Justiça é quem tem que dar a solução. Estamos aguardando, a bancada vai continuar aguardando, continua entendendo que é a Justiça quem tem que dar a palavra final. Ela continua sendo a indicada pelo PTB"; além de enfrentar processos na Justiça do Trabalho e ter seu nome no Banco Nacional dos Devedores Trabalhistas (BNDT), Cristiane é suspeita de associação ao tráfico
O líder do PTB na Câmara dos Deputados, Jovair Arantes (GO) afirmou que a deputada federal Cristiane Brasil (RJ) "foi indicada pela bancada para ser ministra do Trabalho. Tem um problema que é da Justiça. A Justiça levantou um problema e a Justiça é quem tem que dar a solução. Estamos aguardando, a bancada vai continuar aguardando, continua entendendo que é a Justiça quem tem que dar a palavra final. Ela continua sendo a indicada pelo PTB"; além de enfrentar processos na Justiça do Trabalho e ter seu nome no Banco Nacional dos Devedores Trabalhistas (BNDT), Cristiane é suspeita de associação ao tráfico (Foto: Leonardo Lucena)

247 - O líder do PTB na Câmara dos Deputados, Jovair Arantes (GO) afirmou nesta terça-feira (6) que o partido manterá a indicação da deputada federal Cristiane Brasil (RJ) ao Ministério do Trabalho. "Ela foi indicada pela bancada para ser ministra do Trabalho. Tem um problema que é da Justiça. A Justiça levantou um problema e a Justiça é quem tem que dar a solução. Estamos aguardando, a bancada vai continuar aguardando, continua entendendo que é a Justiça quem tem que dar a palavra final. Ela continua sendo a indicada pelo PTB", disse o parlamentar.

O petebista negou haver pressão por parte do presidente nacional da sigla, Roberto Jefferson, pai de Cristiane. Como preside a legenda, Jefferson controla o fundo partidário que bancará parte das campanhas eleitorais de seus parlamentares.

"Não contamina. Uma coisa não tem nada a ver com a outra", disse. "Nós entendemos que a Cristiane merece o respeito da bancada e é isso que nós estamos dando. [...] Nenhum deputado fez essa proposta [de mudar a indicação]. O PTB age muito em bloco. As decisões tomadas na decisão inicial, que foi a da indicação da Cristiane, serão preservadas. Temos uma característica muito importante: nós não abandonamos companheiros feridos em uma batalha, então vamos até o fim", acrescentou.

Além de enfrentar processos na Justiça do Trabalho e ter seu nome no Banco Nacional dos Devedores Trabalhistas (BNDT), Cristiane é suspeita de associação ao tráfico. De acordo com reportagem de Constança Rezende, do Estado de S.Paulo, o caso ocorreu durante a campanha eleitoral de 2010. O inquérito foi enviado à Procuradoria Geral da República nesta sexta-feira 2, porque Cristiane possui foro privilegiado.

Ela, o deputado estadual Marcus Vinicius (PTB) - ex-cunhado de Cristiane - e três assessores da época são acusados de dar dinheiro a traficantes de Cavalcanti, bairro pobre da zona norte do Rio e uma das bases eleitorais da deputada, para ter "direito exclusivo" de fazer campanha na região.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247