“Querem interditar Lula”, diz Rui Falcão

Presidente nacional do PT diz que denúncia do Ministério Público contra o ex-presidente tem como objetivo interditá-lo de maneira a impedir que ele dispute as eleições presidenciais de 2018; "Todo esse processo é sem prova. Trata-se de interditar o presidente Lula", disse; o MPF acusa Lula de ter recebido vantagens indevidas por meio da empreiteira OAS por meio de reforma em um apartamento no Guarujá; Lula nega ser o proprietário do imóvel

Presidente nacional do PT diz que denúncia do Ministério Público contra o ex-presidente tem como objetivo interditá-lo de maneira a impedir que ele dispute as eleições presidenciais de 2018; "Todo esse processo é sem prova. Trata-se de interditar o presidente Lula", disse; o MPF acusa Lula de ter recebido vantagens indevidas por meio da empreiteira OAS por meio de reforma em um apartamento no Guarujá; Lula nega ser o proprietário do imóvel
Presidente nacional do PT diz que denúncia do Ministério Público contra o ex-presidente tem como objetivo interditá-lo de maneira a impedir que ele dispute as eleições presidenciais de 2018; "Todo esse processo é sem prova. Trata-se de interditar o presidente Lula", disse; o MPF acusa Lula de ter recebido vantagens indevidas por meio da empreiteira OAS por meio de reforma em um apartamento no Guarujá; Lula nega ser o proprietário do imóvel (Foto: Paulo Emílio)

247 - O presidente nacional do PT, Rui Falcão, afirmou que a denúncia feita pelo Ministério Público Federal contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva tem como objetivo interditá-lo de maneira a impedir que ele dispute as eleições presidenciais de 2018. "Todo esse processo é sem prova. Trata-se de interditar o presidente Lula", disse. 

O ex-presidente Lula foi denunciado formalmente, juntamente com a mulher Marisa Letícia, o presidente do Instituto Lula, Paulo Okamotto, o ex-presidente da OAS José Aldemário Pinheiro, mais conhecido o Léo Pinheiro além de dois funcionários da construtora e duas outras pessoas investigadas no caso da aquisição e reforma do tríplex localizado no Guarujá, litoral de São Paulo. 

Segundo a denúncia, Lula teria recebido vantagens indevidas por meio da empreiteira OAS, que integrava um cartel que atuava em obras e contratos da Petrobras, na forma de obras de uma reforma que teria sido realizada no imóvel do Guarujá. O prédio, construído pela cooperativa habitacional do sindicato dos bancários (Bancoop), foi adquirido pela OAS que realizou uma série de melhorias no local.

Conheça a TV 247

Mais de Brasil

Ao vivo na TV 247 Youtube 247