'Querem pensões para viúvas menores que um salário mínimo. São canalhas', denuncia Kokay

A deputada federal Erika Kokay (PT-DF) classificou como "crueldade" a decisão da base do governo de rejeitar a proposta que assegurava o direito a 100% do valor da aposentadoria à viúvas e órfãos

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A deputada federal Erika Kokay (PT-DF) classificou como "crueldade" a decisão da base do presidente Jair Bolsonaro e do chamdo "centrão" de rejeitar a proposta que previa assegurar o direito a 100% do valor da aposentadoria à viúvas e órfãos.

Atualmente, a pensão de viúvas e órfãos é integral e não pode ser menor que um salário mínimo. Mas no texto aprovado pela Câmara permite um benefício de 60% do valor da aposentadoria da pessoa que morreu, acrescida de 10% para cada dependente adicional até 100%.

"Querem pensões menores que 1 salário mínimo. São canalhas!", escreveu a deputada em sua página no Twitter.

A deputada também criticou o discurso do líder do governo na Câmara, Major Vitor Hugo (PSL-GO), que disse que a reforma vai garantir verbas para investimento do governo.

"Líder do governo Bolsonaro na Câmara mente dizendo que dinheiro 'economizado' com a previdência do povo pobre vai para 'segurança, creches, saúde'. O dinheiro vai alimentar banqueiros. O orçamento público tá congelado por 20 anos", denunciou.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247