Questionado sobre soltura de André do Rap, Marco Aurélio desliga o telefone durante entrevista

Ministro do STF Marco Aurélio Mello encerrou uma entrevista após ser questionado sobre o fato do pedido de soltura do traficante André do Rap ter sido feito por um escritório de advocacia de um assessor. “Isso é uma injúria”, disse antes de desligar o telefone

Ministro Marco Aurélio durante sessão extraordinária do STF.
Ministro Marco Aurélio durante sessão extraordinária do STF. (Foto: Carlos Moura/SCO/STF)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247  - O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio Mello encerrou de forma abrupta uma entrevista à CNN Brasil após ser questionado sobre o fato do pedido de soltura do traficante André Oliveira Macedo, conhecido como André do Rap, ter sido feito por um escritório de advocacia de um assessor. “Isso é uma injúria”, disse Marco Aurélio antes de desligar o telefone, de acordo com reportagem do UOL

De acordo com a revista Crusoé, o pedido para que André do Rap fosse colocado em liberdade foi assinado por Ana Luísa Gonçalves Rocha, sócia de Eduardo Ubaldo Barbosa no Ubaldo Barbosa Advogados, com sede em Brasília. Barbosa trabalhou como assessor no gabinete do ministro Marco Aurélio até meados de fevereiro deste ano. 

Antes de encerrar a entrevista, Marco Aurélio disse que cumpriu seu "dever de juiz" ao seguir a legislação e que "cumprir a lei não gera arrependimento". "Está em bom português no código de processo penal que a prisão preventiva dura por 90 dias", ressaltou. 

 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247