Rabello apoiou negócio que deu perda total ao Postalis

Paulo Rabello de Castro, presidente do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social),respaldou investimentos que resultaram em perda total ao Postalis, o fundo de pensão dos funcionários dos Correios; relatório da Operação Pausare diz que o fundo não recuperou nenhum centavo dos R$ 109 milhões aplicados em CCIs (cédulas de crédito imobiliário) emitidas pela Mudar Master II Participações, entre 2010 e 2011; para fazer essa aplicação, o Postalis considerou pareceres produzidos pela empresa de classificação de risco SR Rating, que pertence ao executivo

Rabello apoiou negócio que deu perda total ao Postalis
Rabello apoiou negócio que deu perda total ao Postalis (Foto: José Cruz/Agência Brasil)

247 - O atual presidente do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), Paulo Rabello de Castro, respaldou investimentos que resultaram em perda total ao Postalis, o fundo de pensão dos funcionários dos Correios.

Relatório da Operação Pausare, obtido pela Folha, diz que o fundo não recuperou nenhum centavo dos R$ 109 milhões aplicados em CCIs (cédulas de crédito imobiliário) emitidas pela Mudar Master II Participações, entre 2010 e 2011. Para fazer essa aplicação, o Postalis considerou pareceres produzidos pela empresa de classificação de risco SR Rating, que pertence ao executivo.

Rabello e três outros dirigentes eram os integrantes do comitê responsável pela avaliação dos investimentos.

"Nenhuma parcela de juros ou amortização dos títulos foi honrada. As empresas investidas [que receberam investimento] não fizeram nenhum pagamento ao Postalis, tendo todo o dinheiro do fundo de pensão simplesmente desaparecido. O total fracasso dos investimentos é o principal indicativo da ocorrência de fraude na avaliação dos papéis", escreveram o procurador da República Ivan Marx e o delegado Luiz Flávio Zampronha.

O propósito da investigação, segundo o relatório, é aprofundar a apuração do envolvimento de Rabello e outros profissionais no "esquema criminoso" identificado.

As informações são de reportagem de Fábio Fabrini e Mariana Carneiro na Folha de S.Paulo.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247