Raoni em Cannes: não param de destruir, não é só o índio que vai morrer

Em visita à Europa para marcar os 30 anos de sua famosa viagem com o músico Sting pelo continente, quando foi destaque nas páginas dos principais jornais do mundo, o cacique Raoni Metuktire, líder caiapó, fez um apelo na manhã deste sábado (25) durante o Festival de Cannes para a construção de uma cerca em torno da reserva do Xingu, no Mato Grosso: "Não param de destruir o mato. Não é só o índio que vai morrer"

Raoni em Cannes: não param de destruir, não é só o índio que vai morrer
Raoni em Cannes: não param de destruir, não é só o índio que vai morrer (Foto: Stephane Mahe/Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Em visita à Europa para marcar os 30 anos de sua famosa viagem com o músico Sting pelo continente, quando foi destaque nas páginas dos principais jornais do mundo, o cacique Raoni Metuktire, líder caiapó, fez um apelo na manhã deste sábado (25) durante o Festival de Cannes para a construção de uma cerca em torno da reserva do Xingu, no Mato Grosso, informa a Folha de S. Paulo: "Não param de destruir o mato. Não é só o índio que vai morrer", disse.

"Estou muito preocupado. Vocês têm que nos ajudar a criar a cerca. Se destruírem tudo, será difícil respirar. O Sol vai ficar mais quente. Os espíritos estão me dizendo. Deus está vendo tudo morto", falou.

À Folha, Raoni disse que pretende falar com Bolsonaro quando voltar ao Brasil. "Tenho que explicar direitinho para ele", disse. "Os fazendeiros estão matando índio, os garimpeiros estão matando meus parentes. Estão acabando com a madeira e o mato vai acabar."

"Precisamos de muito dinheiro nessa campanha. A reserva virou uma ilha verde em meio a fazendas de soja”, afirmou o cineasta e etnólogo belga Jean-Pierre Dutilleux, que acompanha Raoni há 40 anos. “Que Bolsonaro sinta compaixão em seu coração pelos índios", disse.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247