Receoso, Bolsonaro sonda senadores antes de confirmar indicação de Eduardo

Jair Bolsonaro está reavaliando as chances de aprovação pelo Senado da indicação do seu filho Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) para o posto de embaixador nos EUA; um primeiro placar esboçado por emissários do presidente aponta que o parlamentar teria o apoio de apenas 8 dos 17 integrantes da Comissão de Relações Exteriores

(Foto: Reprodução/Rede Social)

247 - Com dificuldades de articulação no Congresso Nacional, o presidente Jair Bolsonaro está reavaliando as chances de aprovação pelo Senado da indicação do seu filho Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) para o posto de embaixador nos Estados Unidos. De acordo com assessores, o chefe do Planalto está determinado a oficializar a indicação, mas, em conversas reservadas, demonstrou incômodo com a possibilidade de rejeição, o que representaria uma derrota pessoal por se tratar de seu filho.

Interlocutores do chefe do Planalto têm feito sondagens junto a senadores que integram a Comissão de Relações Exteriores (CRE), que autoriza a nomeação de um indicado pelo governo à função diplomática. Segundo informações do jornal Folha de S.Paulo, um primeiro placar esboçado por emissários de Bolsonaro aponta que o deputado teria o apoio de apenas 8 dos 17 integrantes da comissão.

Ao participar de solenidade na Câmara dos Deputados nesta segunda-feira (15), o presidente reforçou que o indicará para o posto nos EUA.

“Por vezes, temos tomado decisões que não agradam a todos, como a possibilidade de indicar para a embaixada um filho meu, tão criticada pela mídia. Se está sendo tão criticado, é sinal de que é a pessoa adequada", afirmou.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247