Recurso de Dilma contra restrições de Temer é arquivado pelo STF

De acordo com o presidente da corte, Ricardo Lewandowski, o recurso não poderia ser analisado por ele, uma vez que não está relacionado com a comissão do impeachment; no recurso, a defesa da presidente eleita protesta contra restrições do presidente interino a uso de aviões da FAB, por exemplo

De acordo com o presidente da corte, Ricardo Lewandowski, o recurso não poderia ser analisado por ele, uma vez que não está relacionado com a comissão do impeachment; no recurso, a defesa da presidente eleita protesta contra restrições do presidente interino a uso de aviões da FAB, por exemplo
De acordo com o presidente da corte, Ricardo Lewandowski, o recurso não poderia ser analisado por ele, uma vez que não está relacionado com a comissão do impeachment; no recurso, a defesa da presidente eleita protesta contra restrições do presidente interino a uso de aviões da FAB, por exemplo (Foto: Gisele Federicce)

247 – O presidente do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski, arquivou um recurso apresentado pelo advogado José Eduardo Cardozo, responsável pela defesa da presidente eleita Dilma Rousseff, contra restrições impostas a Dilma pelo presidente interino, Michel Temer, como o uso de aviões da FAB.

De acordo com o presidente da corte, o recurso não poderia ser analisado por ele, uma vez que não está relacionado com a comissão do impeachment. Outro argumento usado pelo ministro foi o de que Dilma entrou com uma reclamação parecida na Justiça do Rio Grande do Sul, que ainda não foi analisada.

Temer negou recentemente o uso de um avião da FAB para que Dilma viajasse a Campinas (SP), onde participaria de um encontro com intelectuais e cientistas. A presidente acabou usando um jato particular alugado pelo PT. O governo interino limitou seus voos oficiais para a rota Brasília-Porto Alegre, onde mora a família da presidente.

Para Cardozo, as medidas configuram "mais uma tentativa de, mediante expedientes aplicados fora dos autos, provocar constrangimentos à defesa" de Dilma.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247