Registro de armas de fogo em posse de cidadãos comuns cresceu 601% em dez anos

Flexibilização do acesso às armas de fogo no Brasil, que ganharam forte impulso no governo Jair Bolsonaro, fizeram com este tipo de armamento nas mãos da população crescesse 601% em dez anos. No ano passado, o aumento de novos registros foi de 64% sobre o apontado em 2018

(Foto: REUTERS/Diego Vara)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - As medidas de flexibilização do acesso às armas de fogo no Brasil, que ganharam forte impulso no governo Jair Bolsonaro, fizeram com este tipo de armamento nas mãos da população crescesse 601% em dez anos. 

Segundo dados da Polícia Federal,  o Brasil possui atualmente 1,1 milhão de armas de fogo registradas, 550 mil delas nas mãos de civis. Outras 341 341 mil pertencem a órgãos públicos, como a PF e polícias civis, e o restante está em poder de empresas privadas de segurança. 

De acordo com reportagem do jornal O Globo, os registros de porte de armas também cresceram nos últimos dez anos. O número de concessões do gênero passou de 898, em 2009, para 2.945 no ano passado. 

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247